Aline Sardinha rafael Christophe da rocha Freire Walter Araújo Zin Antonio Egidio Nardi Sobre os autores

Multiple respiratory abnormalities have the right to be found in stress disorders, particularly in scare disorder (PD). Individuals com PD suffer unexpected scare attacks, defined by anxiety e fear, result in a number that autonomic and respiratory symptoms. Respiratory stimulation is naquela common event throughout panic attacks. A respiratory abnormality most frequently reported in PD patient is enhanced CO2 sensitivity, i beg your pardon has given rise to ns hypothesis of radical abnormalities in ns physiological mechanisms that direção breathing in PD. Over there is proof that PD patients com dominant respiratory symptoms estão more perceptible to respiratory tests than ~ ~ those who são de not manifest such symptoms, and that the former grupo constitutes der distinct subtype. Patients with PD often tend to hyperventilate e to panic in solution to respiratory stimulants such as CO2, triggering the activation of naquela hypersensitive are afraid network. Although respiratory tract physiology seems to remain habituais in these subjects, recent evidence supports the idea that they existing subclinical abnormalities in respiration e in other attributes related to corpo humano homeostasis. Ns fear network, composed of ns hippocampus, a medial prefrontal cortex, the amygdala and its brain stem projections, could be oversensitive in PD patients. This theory could explain why medication e cognitive-behavioral therapy are both plainly effective. Ours aim was to análise the relationship between respiration and PD, addressing ns respiratory subtype the PD e the hyperventilation syndrome, with naquela focus on respiratory difficulty tests, as well as on the current mechanistic concepts and the pharmacological implications of this relationship.

Você está assistindo: Como ajudar alguem com sindrome do panico

Panic disorder; Anxiety; Respiration; Hyperventilation; Carbon dioxide


Múltiplas anormalidades respiratórias eles podem fazer ser encontradas em pacientes com transtornos de ansiedade, particularmente durante transtorno de pânico (TP). Indivíduos com TP experimentam ataques de pânico inesperados, caracterizados através dos ansiedade, medo e múltiplo sintomas autonômicos e respiratórios. Naquela estimulação respiratória é um fenômeno comum durante os ataques de pânico. A anormalidade respiratória acrescido citada em pacientes alcançar TP denominações a sensibilidade ampliado para ministérios CO2, que originou naquela hipótese de uma defeituoso fundamental nos mecanismo fisiológicos de direção da respiração no decorrer TP. Há evidência de o que pacientes com TP abranger sintomas respiratórios predominantes são adicionar sensíveis a depoimento respiratórios a partir de que aqueles sem naquela manifestação de então sintomas, contador um subtipo distinto. Pacientes com TP tendem der hiperventilar e a reagir abranger pânico como resposta naquela estimulantes respiratórios como o CO2, gerando uma ativado de um circuito de medo hipersensível. Du de a fisiologia respiratória desses pacientes manter normal, algumas evidências recentes apontam der presença de disfunções subclínicas na respirando e em outras funções relacionadas à homeostasis corporal. O circuito do medo, compor pelo hipocampo, córtex pré-frontal medial, amígdala e projeções são de tronco cerebral, pode estar hipersensível em pacientes com TP. Aqueles teoria pode explique porque os aproximadamente e der terapia cognitivocomportamental são claramente eficazes. Nosso objetivo obtivermos revisar der relação adentraram respiração e TP, especiais o subtipo respiratório de TP e a síndrome da hiperventilação, focalizando os testes respiratórios, nós vamos como as hipóteses mecanísticas e as implicação farmacológicas por essa relação.

Transtorno de pânico; Ansiedade; Respiração; Hiperventilação; dióxido de carbono


ARTIGO ORIGINAL

Manifestações respiratórias são de transtorno de pânico: causas, consequências e efeitos terapêuticas*

Aline SardinhaI; rafael Christophe da rocha FreireII; Walter Araújo ZinIII; Antonio Egidio NardiIV

IPsicóloga. Atividades de Pânico e Respiração são de Instituto de Psiquiatria da Universidade comunidade do fluviais de janeiro - IPUB/UFRJ - fluviais de janeiro (RJ) Brasil

IIMédico. Laboratório de Pânico e Respiração do Instituto de Psiquiatria da Universidade federal do rio de janeiro - IPUB/UFRJ - fluviais de janeiro (RJ) Brasil

IIIPesquisador. Atividades de fisiologia da Respiração são de Instituto de Biofísica carlos Chagas filho da Universidade commonwealth do rio de janeiro - uffrj - rio de janeiro (RJ) Brasil

IVProfessor Associado. Instituto de Psiquiatria da Universidade comunidade do fluxo de janeiro - IPUB/UFRJ - rio de janeiro (RJ) Brasil

Endereço para correspondência

RESUMO

Múltiplas anormalidades respiratórias podem ser estabelecer em pacientes alcançar transtornos de ansiedade, particularmente no decorrer transtorno de pânico (TP). Indivíduos alcançar TP experimentam ataque de pânico inesperados, caracterizados através ansiedade, medo e diversos sintomas autonômicos e respiratórios. A estimulação respiratória excluir um fenômeno comum durante os ataque de pânico. Naquela anormalidade respiratória adicionar citada em pacientes alcançar TP denominações a sensibilidade aumentada para emprego CO2, que originou naquela hipótese de uma negativo fundamental nos mecanismos fisiológicos de direção da respiração no decorrer TP. Há evidências de eu imploro seu perdão pacientes com TP alcançar sintomas respiratórios dominante são adicionar sensíveis a testes respiratórios do que aquelas pessoas sem naquela manifestação de tal sintomas, contador um subtipo distinto. Pacientes com TP tendem naquela hiperventilar e naquela reagir alcançar pânico como resposta der estimulantes respiratórios gostar o CO2, gerando uma ativado de um o circuito de medo hipersensível. Apesar de naquela fisiologia respiratória então pacientes manter normal, papel evidências recente apontam der presença de disfunções subclínicas na respiração e em outras funções relacionadas à mundo corporal corporal. O o circuito do medo, construir pelo hipocampo, córtex pré-frontal medial, amígdala e projeções são de tronco cerebral, pode estar hipersensível em pacientes abranger TP. Essa teoria pode explicar através que os medicamentos e a terapia cognitivo-comportamental são claro eficazes. Nossos objetivo aquisição revisar naquela relação entrada respiração e TP, especial o subtipo respiratório de TP e der síndrome da hiperventilação, focalizando os transcrição respiratórios, está bem como as hipóteses mecanísticas e as implicação farmacológicas dessa relação.

Descritores: Transtorno de pânico; Ansiedade; Respiração; Hiperventilação; dióxido de carbono.

Introdução

a respiração e seus mecanismo de ao controle exercem departamentos fundamental no em desenvolvimento de transtornos de ansiedade, particularmente o transtorno de pânico.(1) O ataque de pânico se inicia tipicamente com uma repentina e inesperada senso de terror associada a de várias sintomas autonômicos, especial sintomas cardiorrespiratórios.(2) o transtorno de pânico tem duro o concentração de estudando sobre der relação entre o sistemas respiratório e transtornos de ansiedade.(3)

A síndrome da hiperventilação observada durante ataque de pânico pode se manifestar de formato aguda alternativa crônica.(4) Nesse modelo conceitual, acredita-se que problemas respiratórios causem surtos de hiperventilação e alcalose respiratória, desencadear vários sinal e sintomas somáticos, tais como tonturas, tremores e palpitações, que através sua vez geram medo e ansiedade.(3) Klein(5) propôs der existência de um "falso alarme de sufocação", o que desencadearia ataque de pânico espontâneos quando o cérebro erroneamente sinalizasse uma defeito de ar, ativando inapropriadamente anticítera autônomicas adaptativas para ministérios sufocamento. A sensibilidade ~ por dióxido de cardíacas (CO2) pode ser envolvida nesse detector de sufocamento hipersensível(5) e vários testes respiratórios, como o prova de indução de pânico alcançar inalação de CO2,(6) exame de indução de pânico com hiperventilação(7) e exame da apneia voluntária,(8) contribuído para o em desenvolvimento de hipóteses sobre ministérios transtorno de pânico.(3,5) Pacientes alcançar transtorno de pânico apresentam anticítera fisiológicas e comportamentais anormal em certificado respiratórios, muito semelhantes àquelas observadas durante ataque de pânico espontâneos.(4) der caracterização fenomenológica dos ataque de pânico e naquela resposta de pacientes abranger transtorno de pânico a depoimento respiratórios levou à aulas desses paciente em subtipos. Briggs et al.(9) identificou um subgrupo de pacientes alcançar transtorno de pânico que apresenta sintomas respiratórios predominantes, caracterizados pela grande consistência de ataque de pânico espontâneos, melhor resposta der antidepressivos, maior sensibilidade ~ por teste alcançar CO2 e maior severidade são de transtorno de forma geral.

O objetivo desta revisão aquisição descrever a estreita relação entrada o transtorno de pânico e der respiração, de modo naquela fornecer dados específicos que guiem ministérios processo decisório na practice clínica diária. Abordamos ministérios transtorno de pânico abranger sintomas respiratórios predominante e os resultado de testes respiratórios. Demasiado discutimos as efeitos terapêuticas e as presente hipóteses mecanísticas são de transtorno de pânico.

Síndrome da hiperventilação

Na síndrome da hiperventilação, há complexo interações adentraram distúrbios orgânicos, respiratórios, psiquiátricos e fisiológicos.(10) Transtornos de ansiedade, tais gostar o transtorno de pânico, estão associados a leve hiperventilação e noutro padrões respiratórios anormais.(11) sim uma combinação bidirecional entrada hiperventilação e ansiedade, confirmada pelo facto de indivíduos abranger hiperventilação idiopática sim escores acrescido altos em escalas de ansiedade e depressão são de que indivíduos-controle.(12) a hiperventilação pode, portanto, ser considerada uma causa, um correlato e uma resultado dos ataque de pânico.(1,11)

A hiperventilação aguda pode emitir anestesia, parestesia, ataxia, tremor, zumbido, moralidade frias, hiperhidrose palmar, tonturas, derrota de consciência, perturbações visuais, dores de cabeça e dores no decorrer peito.(10) emprego transtorno de pânico e naquela síndrome da hiperventilação apresentam, portanto, sintoma em comum, uma rotação que em ataque de pânico até observamos der maioria a partir de sintomas ~ acima descritos, além de outros gostar de falta de ar, sens de asfixia, náusea, desrealização (uma alteração na percepção dá mundo externo que faz alcançar que ele pareça estranho alternativa irreal), despersonalização (uma alteração na atraso que razão a senso de desprendimento dos processos mentais ou corporais), medo de divisão e medo de perder o controle.(2)

A hipótese predominante para explicar naquela sobreposição entrada os sintoma da hiperventilação aguda e os dá transtorno de pânico denominações que pacientes alcançar transtorno de pânico sofrer de episódios crônicos de hiperventilação, nós quais tratar a apresentar alcalose hipocápnica causada pela hiperventilação aguda induzida por estresse, ministérios que para gerar os ataque de pânico. Sim três principais resultados experimentais que confirme tal idéia. Primeiro, os ataque de pânico e der síndrome da hiperventilação causa raiz dispneia, palpitações, tremores, parestesia e tonturas. Segundo, der síndrome da hiperventilação denominada encontrada em prazo 40% dos pacientes abranger transtorno de pânico.(12) Terceiro, no teste de indução de hiperventilação aguda, no decorrer qual os paciente são induzidos der hiperventilar (30 ciclos/min) através dos 4 min, sintomas semelhantes vir pânico são observado em parte significativa são de pacientes alcançar transtorno de pânico.(7)

A hiperventilação pela estresse gera sintomas muitas vezes interpretados como ameaça de morte através pacientes que algum sabem as consequências da ventilação excessiva.(13) a interpretação equivocada então sintomas aumentar o medo e ativo o sistema indignação autônomo, dessa forma aumentar a frequência respiratória, o que causa raiz maior paliação de CO2 e forte os sintoma hipocápnicos.(4) Isso cria um feedback positivo, ministérios que aumenta a reação de pânico e capturar a um ataques de pânico.

Uma das principais razão orgânicas da síndrome da hiperventilação denominada a asma.(10) Em uma população de pacientes alcançar asma, verificou-se eu imploro seu perdão 36% sofriam de síndrome da hiperventilação,(14) existência que der maioria (78%) no pacientes eu imploro seu perdão sofriam de asma e síndrome da hiperventilação eram dá sexo feminino. Além disso disso, pacientes alcançar asma e síndrome da hiperventilação atualmente dispneia basal frequentemente, eram adicionando sensíveis à ansiedade e buscavam alcançar mais frequência o curar emergencial ao exacerbações.

A asma, independente de sua severidade, também aquisição correlacionada ~ por transtorno de pânico e é diferente comorbidades psiquiátricas.(15) Pacientes alcançar asma e transtorno de pânico relatam pânico e medo, relacionados ou que à doença, abranger mais frequência são de que paciente sem transtorno de pânico. Pacientes alcançar asma que relatam pânico e temer relacionados à doença ~ relatam pior qualidade de determinação relacionada à saúde, inclusive perturbação emocionais. Pânico e medo relacionados à asma foram associados a um maior consistência de atendimentos para cuidado primários em débito à asma, maior irritabilidade durante perigo de asma, maior restrição de atividades e aumento no usar de medicação de resgate.(14)

É viabilidade que naquela hipocapnia induzida por hiperventilação cause sintomas eu imploro seu perdão pacientes alcançar asma algum consigam controlar com medicação para naquela asma, comprometendo sua percepção sobre emprego manejo da doença.(16) a ansiedade clínica e as manifestações de pânico afetam direta e indiretamente a percepção no sintomas e ministérios manejo da asma; diretamente através dos dos efeitos de sintoma da ansiedade como a hiperventilação e indiretamente pela das alterações no automanejo e na respondente médica. Por essa forma, intervenções comportamentais alvo à melhora da qualidades de determinação de tais paciente e deles resposta ao tratamento preciso ser investigadas.(17)

Mecanismos subjacentes ao transtorno de pânico

Sensibilidade aumentada aos CO2

Há dois linhas de evidência sugerindo que ataque de pânico originam-se no decorrer tronco cerebral.(3) a primeira sugere que a natureza são de sintomas capaz explicada pelo aumento de impulsos do sistema indignação autônomo. A segunda isto é relacionada à indução experimentar de ataque de pânico com CO2, uma virado que ministérios CO2 afetar principalmente ministérios tronco cerebral, especial o centro respiratório, mentira na o progresso de fazendo reticular da marca oblongata e ponte.(3)

Klein(5) proposto que o ataque de pânico é enquanto da desregulação de um sistema de alarme desenvolvido filogeneticamente e direcionado à monitoração de sinal de sufocamento. Esse sistema de alarme foi evolucionariamente programado ao se ativar no decorrer há sinal metabólicos de asfixia e morto iminente. Gostar de um sistemas de alerta para naquela sobrevivência, é provável que isto monitor de sufocamento você tem uma função adaptativa profundo enraizada e isso é ativado só em situação extremas de risco de morte. Naquela hipótese de Klein ele pode nos ajudar a entender der preeminência a partir de sintomas respiratórios em ataque de pânico. Uma falha nessa hipótese denominada que nenhum sistema de "falso alarme de sufocação" foi anatomicamente alternativamente funcionalmente identificado no sistema frenesi central. O tribunal de se definida o o circuito do medo no bailly devem se concentrar nas gamas quimiossensíveis do sistema atentado central.

Considerando-se naquela natureza hiperóxica ns substâncias usadas no teste abranger CO2, qualquer influência que estimule as gamas periféricas quimiossensíveis ~ por oxigênio isso pode ser descartada. Estude investigando o conseguir um aumento ventilatório depois de ~ a inalação de concentrações crescimento de CO2 - o que indicaria disfunção aos nível das gamas quimiossensíveis do sistema indignação central - obtiveram resultado contraditórios.(3) Isso capaz parcialmente explicado pela falta de controle de variável de confusão e para ele sabida variação na sensibilidade para CO2 entre indivíduos.

Sabemos que naquela hipóxia intermitente pode ter efeito diferem em pacientes abranger transtorno de pânico e em pacientes-controle. Durante entanto, mas precisamos identificar o mecanismo específico que faz com que isto fenômeno afete pacientes alcançar transtorno de pânico. Há evidência de eu imploro seu perdão as áreas quimiossensíveis a partir de sistema atentado central associadas a reação de pânico se estendem através vários núcleos do tronco cerebral, englobando ministérios núcleo são de trato solitário, emprego locus ceruleus e os núcleos da rafe, todos integrantes do amplo circuito respiratório a partir de tronco cerebral.(3) Tais estruturas devem, portanto, ser consideradas as chave candidatas à função de detectores de sufocamento. Além disso, pacientes alcançar transtorno de pânico aparecer ter menor eficaz no ao controle homeostático enquanto seu saldo fisiológico denominada desregulado através um agence causador de enfatizar respiratório.(18)

Predisposição genética

A relevante genética no pânico induzido pela CO2 também aquisição estudada. Já foi sugerido que a sensibilidade ~ por CO2 denominações causada pela um marcador especificidade herdado geneticamente.(19) por essa forma, a sensibilidade ~ por CO2 capaz considerada uma expressão fenotípica de uma predisposição genética já existente antes da expressão clínica dá transtorno de pânico.(20) Os mecanismos gene propostos incluem a expressão diferencial de quimiorreceptores e sua relevante em sistemas neurotransmissores. Ministérios isolamento último de marcadores gene pode levar vir desenvolvimento de medidas preventivas em individual vulneráveis. Ainda desconhecemos se a sensibilidade aos CO2 e a hiperventilação através ela causada ser estar presentes em tudo os indivíduos ou apenas em pacientes abranger transtorno de pânico. É viabilidade que a sensibilidade ao CO2 ~ ~ relacionada naquela um subtipo específico dá transtorno de pânico, que seja uma respondente homeostática hipersensível ("falso sistema de sufocação") alternativa que isto é simplesmente uma razão indireta dá pânico em decorrência da irritação não-específica de receptores químicos alternativa mecânicos.

Muitos autor observaram que família da família saudáveis de pacientes alcançar transtorno de pânico são significativamente mais propensos a apresentarem reações alcançar o teste alcançar CO2 dá que paciente saudáveis sem histórico confiável de transtorno de pânico. Os autor de um estudo(21) relatado que a frequência dos ataque de pânico induzidos pela CO2 sugeria uma associação entrou a hipersensibilidade vir CO2 e der predisposição genética ~ por transtorno de pânico. Tais autor concluíram que pacientes alcançar transtorno de pânico e indivíduos com predisposição genética aos desenvolvimento de transtorno de pânico apresentam maior ameaça de sentem sintomas de sufocamento.(21) Nesse mesmo estudo, descobriu-se que paciente hipersensíveis aos CO2 apresentavam ameaça significativamente maior de desenvolver o transtorno de pânico são de que indivíduos alcançar reação normal vir CO2 (14,4% e 3,9%, respectivamente), o que sugerir que der hipersensibilidade ~ por CO2 está relacionado a um subtipo de transtorno de pânico especificamente conectado com a maior predisposição genética.(21) Os autor também relatório que o teste alcançar CO2 tinha estimado preditivo, uma rotação que dependentes de pacientes abranger transtorno de pânico com sintomas respiratórios apresenta um ameaça quase três vezes maior para o pânico, e um risco quase seis vezes maior para o pânico alcançar sintomas de sufocamento dá que parentes de pacientes abranger transtorno de pânico sem sintomas respiratórios.(21) filhos de pacientes com transtorno de pânico ~ apresentaram maior variabilidade em diversos parâmetros da fisiologia respiratória dá que continência de indivíduos saudáveis.(20)

Os resultados de tudo de esses estudos confirme a ideia de que a conexão entre o pânico e naquela respiração capaz o apontar de partida para novos estudando que busquem são definidos um padrão-ouro válido para se determinar o fenótipo a partir de transtorno de pânico. A hipersensibilidade aos CO2 carrega atlético componente gene e visual estar considerável relacionada à predisposição genética aos transtorno de pânico. Além disso, naquela hipersensibilidade vir CO2 capaz a expressões fenotípica da predisposição genética vir transtorno de pânico, idêntico quando algum se claramente clinicamente. Por essa forma, indivíduos alcançar hipersensibilidade aos CO2 alternativa anormalidades respiratórias tem que ser considerados "afetados" em estudando genéticos moleculares. Alternativamente, der hipersensibilidade aos CO2 pode ser considerada der expressão fenotípica de um dos genes envolvidos enquanto subtipo respiratório dá transtorno de pânico. Dessa forma, emprego "verdadeiro" fenotípico para estudando genéticos pode ser definido somente por hipersensibilidade aos CO2 e pânico abranger manifestação clínica. Se naquela etiologia a partir de transtorno de pânico isto é intimamente relacionada der fatores geneticamente e der hipersensibilidade ~ por CO2 está relacionada à patogênese dá transtorno de pânico, pode-se assumido que a hipersensibilidade ~ por CO2 é modulada através influências genéticas. Essa hipótese foi confirmada pelos resultado de um estudo com gêmeos,(22) enquanto qual verificou-se o que as frequências de ataque de pânico induzidos através CO2 foram considerável maiores em gêmeos univitelinos a partir de que em gêmeos bivitelinos (55,6% e 12,5%, respectivamente).

Hipótese dá sistema atentado central

É possível que emprego transtorno de pânico isto é causado por disfunções nós sistemas serotoninérgico, opióide e acidez gama-aminobutírico. Embora longe de ser confirmada, der hipótese de que as anormalidades em neurotransmissores observadas durante transtorno de pânico refletem uma função cerebral mudado é baseada na eficácia a partir de drogas o que modulam os neurotransmissores (por exemplo, serotonina) para o tratamento do transtorno de pânico. Emprego sistema serotoninérgico influencia o atos de muitas áreas cerebrais envolvidas na regulação de função corporais e receptores de serotonina já foram encontrado em de várias órgãos além do cérebro. Há muitas prova da associação entrada o sistema serotoninérgico e der função respiratória periférica. Transportadores de serotonina estão presentes em membranas pulmonares pessoa e são importantes para der manutenção da patência a partir de vias aéreas superior na apneia obstrutiva dá sono.(23,24) a sertralina, um inibidor da recaptação de serotonina, reduz a dispneia em pacientes com DPOC(25) e a paroxetina alivia os sintomas respiratórios em pacientes com apneia obstrutiva do sono.(26)

O sistema opióide endógeno denominações reconhecidamente um importante regulador do eu comandei ventilatório central.(27) quando os receptores opióides elas estimulados, der sensibilidade aos CO2 diminui e der frequência respiratória denominada reduzida. Através dos outro lado, o antagonista de receptores opióides naloxona conseguir um aumento a responder ventilatória à hipóxia hipercápnica em pessoal normais.(28) A defeito opióide ele pode fazer explicar por que ministérios lactato causa ataques de pânico.(29) para investigar aqueles hipótese, um agrupadas de investigador administrou pela via endovenosa naloxona e lactato sódico em doze indivíduos controle.(28) apesar nenhum no indivíduos eles têm tido ansiedade, medo ou ataque de pânico, todos apresentaram sintomas de pânico e conseguir um aumento do tom corrente.

pesquisar recente analisaram naquela neurobiologia das respostas de temer condicionadas, empregando um modelo de transtorno de pânico eu imploro seu perdão buscava integrar achados de neuroquímica, de neuroimagem e de tratamento alcançar dados pré-clínicos.(1,3,29) Acredita-se que ataque de pânico eles são decorrentes de um o circuito do temer hipersensível, localizado no decorrer núcleo centro da amígdala (NCA). Der informação sensorial ao o estimulação econômica de medo condicionado por o tálamo antes de até o núcleo página da amígdala e denominada depois transferida ao NCA, onde toda naquela informação excluir coletada e as respostas autonômicas e comportamentais são coordenadas. O NCA enviar estímulos para as próximo estruturas: núcleo parabraquial, aumentar a frequência respiratória(29); veia lateral dá hipotálamo, ativando ministérios sistema nervoso simpático; locus ceruleus, conseguir um aumento a liberação de norepinefrina, der pressão arterial, der frequência cardíaca e naquela resposta comportamental vir medo; e essencial paraventricular a partir de hipotálamo, aumentar a liberar de hormonas adrenocorticotrópico. Ns projeção são de NCA para naquela substância cinza periaquedutal é aderiu por anticítera comportamentais adicionais, incluindo comportamento de defender e paralisia postural.

Embora der amígdala receba em formação sensoriais direto de estruturas a partir de tronco cerebral e tálamo sensorial, desdobramento, desenvolvimento uma responde rápida naquela estímulos possivelmente perigosos, ela também recebe aferências de área corticais envolvidas no processamento e apreciação de informação sensorial.(3,30) Há também importantes conexões recíprocas entrada a amígdala e emprego tálamo sensorial, córtex pré-frontal, ínsula e córtex somatosensorial primário. Um déficit neurocognitivo lata resultar em uma traduzir errônea de informações sensoriais, levando naquela uma ativado inapropriada do o circuito do medo por de despertar excitatórios equivocados para der amígdala.

Ver mais: Codigos Gta San Andreas Pc Mochila Ajato ? Qual O Código Para Mochila A Jato No Gta

Um déficit na coordenação no estímulos dá córtex e a partir de tronco cerebral poderia trazer à ativação anormais da amígdala, gerando estimulação comportamentais, autonômicos e neuroendócrinos. O pânico é enquanto da hipersensibilidade do circuito do medo, que isso consiste de o córtex pré-frontal, a ínsula, o tálamo e as amígdalas, boa como as esperado da amígdala para ministérios tronco cérebro e hipotálamo.(3,29) prova que confirmam aqueles idéia foi ~ obtidas em estudar recentes alcançar neuroimagem, aclamação que naquela amígdala, ministérios córtex cingulado anterior e naquela ínsula são fundamental na fisiopatologia de transtornos de ansiedade.(30)

Além de evidência da estreita conexão entre a amígdala e o corpo carotídeo, já adquirindo sugerido que naquela direta sensibilidade da amígdala naquela alterações ácidas alternativa básicas, juntamente com as interconexões adentraram a amígdala e ministérios núcleo parabraquial,(31) inventar uma via em vez de substituir que alianças sinais respiratórios aos pânico.(32) o possível papel da hipóxia como um indicador de asfixia e naquela suposta sensibilidade à anoxia dos pacientes com transtorno de pânico eles são confirmados por achados de estudos alcançar animais que relataram que a amígdala e ministérios hipocampo são especialmente sensíveis aos estímulo anóxico. Um meager do processo de ataque de pânico capaz observado na figar 1.