(Revogada para ele PRT GM/MS nº 1498 de 19.07.2013)

Institui em todo o território nacional, emprego Calendário básico de Vacinação da Criança, o Calendário são de Adolescente e o Calendário do adulto e Idoso.

ministérios MINISTRO DE bang DA SAÚDE, enquanto uso do atribuições eu imploro seu perdão lhe emprestar os incisos ns e II a partir de parágrafo único dá art. 87 da Constituição; e

considerar a age nº 6.259, de 30 de outubro de 1975, que dispõe sobre naquela organização a partir de ações de Vigilância Epidemiológica, sobre o Programa nacional de Imunizações, estabelece normas relativas à notificação compulsória de doenças;

considerando o disposto nos arts. 27 e 29 são de Decreto nº 78.231, de 12 de agosto de 1976, o que regulamenta a açao nº 6.259, de 30 de outubro de 1975; e

considerar a Portaria GM/MS nº. 3.252/GM/MS, de 22 de dezembro de 2009, eu imploro seu perdão aprova as diretrizes para execução e financiamento ns ações de Vigilância em Saúde para o União, os Estados, o bairro Federal e os Municípios; e

Considerando der Portaria nº 2.452/ GM/MS, de 31 de honroso de 2010, que define as terminologias adotadas em legislação nacional, de acordo com disposto no decorrer Regulamento Sanitário internacionais 2005 (RSI 2005), a relação de doenças, nervoso e evento em saúde público de notificação compulsória em todo ministérios território nacional e estabelecendo fluxo, critérios, responsabilidades e atribuições vir profissionais e serviços de saúde, resolve:

Art. 1º fique instituído, em todo ministérios território nacional, emprego Calendário básico de Vacinação da Criança, o Calendário a partir de Adolescente e o Calendário do adultos e Idoso, no alcance do Programa nacional de Imunizações (PNI), visando aos controle, à eliminação e erradicação de doenças imunopreveníveis.

Art. 2º emprego Calendário básico de Vacinação da Criança, ministérios Calendário do Adolescente e ministérios Calendário do adulto e idoso serão adotados na forma a partir de disposto nos anexos I, II e III a esta Portaria.

Art. 3º As unidade de saúde dá Sistema Único de saúde (SUS) adotarão o Calendário básico de Vacinação da Criança, ministérios Calendário do Adolescente e ministérios Calendário do adultos e Idoso.

Art. 4º As vacinas e períodos constantes no Calendário básico de Vacinação da Criança, o Calendário do Adolescente e ministérios Calendário do adulto e idoso são de caráter obrigatório alcançar a marcado de asseguram a proteção da saúde pública.

Art. 5º a comprovação da vacinação será pela meio da caderneta da criança, cartão de vacinação alternativamente atestado, emitiu pelos serviços públicos e privado de saúde, correto credenciados, preencher pela governo de saúde competente, contendo consistência do lote, atividades produtor, encontro da vacinação e rubrica são de vacinador.

Parágrafo único. As vacina que formato o Calendário básico de Vacinação da Criança, emprego Calendário são de Adolescente e ministérios Calendário do adulto e idosa e o respectivo cartão de vacinação está dentro fornecidos, gratuitamente, a partir de unidades de saúde integrantes a partir de SUS.

Art. 6º a Secretaria de Vigilância em saúde - SVS/MS disto Ministério editará normas complementar a isso é Portaria e adotará as medir necessárias à implantação e ao cumprimento a partir de calendários de vacinação.

Art.7º isso é Portaria digitar em vigor na encontro de seus publicação.

Art. 8º fica revogada naquela Portaria nº 1.602/GM, de 17 de julho de 2006, postagem no todos os dias Oficial da unidade - nº 136, seção 1, de 18 de julho de 2006, páginas 66 e 67.

JOSÉ gome TEMPORÃO

ANEXO ns

CALENDÁRIO BÁSICO DE VACINAÇÃO DA CRIANÇA

*

Nota: Mantida der nomenclatura do Programa nacional de Imunização e inserida a nomenclatura segundo naquela Resolução de borda Colegiada - RDC nº 61 de 25 de agosto de 2008 - agência Nacional de Vigilância sanitário - ANVISA

Orientações importantes para a vacinação da criança:

(1) vacina BCG: administrar o acrescido precoce possível, preferencialmente após o nascimento. Nós prematuros com menos de 36 semanas administrar a vacina depois de completar one (um) mês de destino e atingir 2 Kg. Administrar uma sheep em crianças menor de cinco anos de idade (4 anos, 11meses e 29 dias) não tem cicatriz vacinal. Contatos íntimos de proprietário de hanseníase menor de uma (um) ano de idade, comprovadamente vacinados, não necessitam da administração de outra dose de BCG. Contatos de proprietário de hanseníase abranger mais de one (um) ano de idade, não tem cicatriz - administrar uma dose. Contatos comprovadamente vacinados alcançar a primeira dose - administrar outra sheep de BCG. Preservar o intervalo mínimo de six meses entrou as bondade da vacina. Contatos com duas doses não gerir nenhuma dose adicional. Na incerteza da sobrevivência de cicatriz vacinal ao exame a partir de contatos íntimos de portadores de hanseníase, executar uma dose, independentemente de da idade. Para criança HIV positiva, der vacina ele deve ter ser gerir ao nascimento alternativa o adicionar precocemente possível. Para as crianças o que chegam aos serviços mas não vacinadas, a vacina está contraindicada na sobrevivência de sinal e sintomas de imunodeficiência, algum se indica der revacinação de rotina. Porque o os proprietário de HIV (positivo) naquela vacina isto é contraindicada em qualquer situação.

(2) vacinação hepatite ns (recombinante): gestão preferencialmente nas primeiras 12 hora de nascimento, alternativamente na primeiro visita aos serviço de saúde. Nós prematuros, juvenil de 36 semanalmente de gestação ou em recém-nascidos à termo de baixo peso (menor de 2 Kg), seguir planejar de quatro doses: 0, 1, 2 e 6 meses de vida. Na prevenção da transferir vertical em recém-nascidos (RN) de mães portadoras da hepatite B gerir a vacinação e naquela imunoglobulina humana anti-hepatite b (HBIG), disponível nos centros de Referência porque o Imunobiológicos especial - (CRIE) dentro primeiras 12 horas alternativamente no máximo até ~ sete dias depois de o nascimento. Naquela vacina e der HBIG devem ser administração em locais anatômicos diferentes. Der amamentação algum traz riscos adicional ao RN eu imploro seu perdão tenha recebido der primeira dose da vacinação e a imunoglobulina.

(3) vacina adsorvida difteria, tétano, pertussis e Haemophilus influenzae ns (conjugada): gerir aos 2, 4 e 6 mês de idade. Intervalo entrou as bondade de 60 dia e, mínimo de 30 dias. A vacina adsorvida difteria, tétano e pertussis (DTP) eles são indicados dois reforços. Ministérios primeiro reforço administrar aos 15 mês de a idade e ministérios segundo reforço ao 4 (quatro) anos. Importante: anos máxima para administrar esta vacina é vir 6 anos, 11 mês e 29 dias. Os comunicantes domiciliares e escolares de casos de difteria que vacinados, alcançar esquema incompleto ou alcançar situação vacinal desconhecida, gestão 1 dose da vacina DTP (em crianças até 6 estou vivendo 11 mês e 29 dias) e dT (crianças alcançar 7 anos alternativamente mais). Em circunstancias de ferimentos graves alternativamente comunicantes de pessoas alcançar difteria, acho a sheep de reforço quando naquela última dose foi administrada há adicionar de 5 (cinco) anos.

(4) vacina oral- poliomielite 1, 2 e 3 (atenuada): administrar três doses (2, 4 e 6 meses). Manter o intervalo entrada as bondade de 60 dia e, mínimo de 30 dias. Administrador o reforço aos 15 mês de idade. No circunstâncias em que naquela criança você tem tomado a terceira dose após os 6 mês de idade, considerado o descanso mínimo de 6 meses depois de ~ a último dose para gestão o reforço.

(5) vacina oral rotavírus humano G1P1 <8> (atenuada): administrador duas doses seguindo rigorosamente os limites de limite etária:

primeira dose: one mês e 15 dias der 3 mês e 7 dias.

segunda dose: 3 mês e 7 dias a 5 mês e 15 dias.

O intervalo mínimo preconizado entrou a em primeiro lugar e der segunda dose é de 30 dias. Ninguém criança poderá receber a segunda dose sem possua recebido a primeira. Se a criança regurgitar, cuspir alternativamente vomitar depois de ~ a vacinação não repetir der dose.

(6) vacina pneumocócica 10 (conjugada): no primeiro semestre de vida, administrar 3 (três) doses, ~ por 2, 4 e 6 mês de idade. Ministérios intervalo adentraram as doses denominações de 60 dia e, mínimo de 30 dias. Faz um reforço, preferencialmente, entrou 12 e 15 meses de idade, considerando o descanso mínimo de six meses depois de ~ a 3ª dose. Crianças com inicio dá esquema vacinal na limite etária entre 7 e 9 meses de idade: o planejar de vacinação abrange duas doses alcançar intervalo de pelo pequena 1 (um) mês entre as doses. Emprego reforço excluir recomendado preferencialmente entrada 12 e 15 meses, alcançar intervalo de pelo menor 2 meses. Crianças com início são de esquema vacinal adentraram 10 e 11 meses de idade: o esquema de vacinação abrange duas doses com intervalo de pelo menor 1 (um) mês adentraram as doses, sem necessidade de reforço.

(7) vacina meningocócica este c (conjugada): administrador duas doses ~ por 3 e 5 mês de idade, abranger intervalo adentraram as doses de 60 dias, e mínimo de 30 dias. Ministérios reforço excluir recomendado preferencialmente entrada 12 e 15 meses de idade. Crianças alcançar início são de esquema vacinal na a idade de 10 alternativamente 11 meses: o plano de vacinação consiste em duas doses abranger intervalo de 2 (dois) mês adentraram as doses, sem requerimento de reforço.

(8) vacinação febre amarela (atenuada): gestão aos 9 (nove) mês de idade. No surtos, antecipar estou vivendo para 6 (seis) meses. Indicada aos residentes alternativamente viajantes ao as seguintes áreas com recomendação da vacina: Estados a partir de Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, círculo Federal e Minas normal e alguns Municípios dos Estados são de Piauí, Bahia, elas Paulo, Paraná, Santa catarina e Rio grande do Sul. Para informações acima de os Municípios destas Estados, buscar as unidade de saúde destes. No decorrer momento da vacinação considerar a situação epidemiológica da doença. Porque o os viajantes eu imploro seu perdão se deslocarem ao os país em situação epidemiológica de risco, procurar informações para administração da vacina fazendo embaixadas no respectivos países naquela que se destinam alternativa na Secretaria de Vigilância em Saúde a partir de Estado. Administrador a vacina 10 (dez) dias antes de da encontro da viagem. Administrador reforço, der cada dez anos após a data da última dose.

(9) vacinação sarampo, caxumba e rubéola: administrador duas doses. Naquela primeira dose ao 12 meses de era e a segunda dose ele deve ter ser gerir aos 4 (quatro) a idade de idade. Em situação de circulação viral, espero a administração de vacina porque o os 6 (seis) mês de idade, porém deve ser manteve o planejar vacinal de duas quantia e anos preconizada durante calendário. Considerado o pausa mínimo de 30 dias adentraram as doses.

ANEXO II

CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO são de ADOLESCENTE

*

Nota: Mantida a nomenclatura do Programa nacional de Imunização e inserida naquela nomenclatura segundo der Resolução de diretoria Colegiada (RDC) nº 61 de 25 de honroso de 2008 - caverna Nacional de Vigilância sanitário - ANVISA

Orientações importante para der vacinação a partir de adolescente

(1) vacina hepatite b (recombinante): administrador em adolescentes não vacinados alternativa sem comprovante de vacinação anterior, próximo o plano de três doses (0, uma e 6) com intervalo de um mês entre a primeiro e der segunda dose e de six meses adentraram a primeiro e a terceira dose. Aqueles alcançar esquema incompleto, completar o esquema. A vacina denominada indicada para gestantes não vacinadas e que apresentem sorologia negativo para o vírus da hepatite B depois de ~ o primeiro trimestre de gestação.

(2) vacina adsorvida difteria e tétano -dT (Dupla modelo adulto): adolescente sem vacinação anteriormente ou sem comprovação de três bondade da vacina, seguir o planejar de três doses. Ministérios intervalo entre as doses excluir de 60 dias e no decorrer mínimo de 30 (trinta) dias. Os vacinados anteriormente com 3 (três) doses do vacinas DTP, DT alternativa dT, administrador reforço, naquela cada dez a idade após a encontro da última dose. Em situação de gravidez, ferimentos graves e pessoas comunicantes de caso de difteria antecipar a sheep de reforço quando naquela última dose foi administrada há mais de 5 (cinco) anos. Mas deve ser administrada pelo pequena 20 dias ante da dia provável a partir de parto.

(3) vacina febre amarelo (atenuada): incluído 1 (uma) dose ao residentes alternativa viajantes para as adido áreas com recomendação da vacina: Estados do Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso a partir de Sul, Goiás, bairro Federal e Minas visão global e papel Municípios são de Estados do Piauí, Bahia, são Paulo, Paraná, Santa catherine e Rio grande do Sul. Para informações para os Municípios esses Estados, procurar as unidade de saúde destes. Durante momento da vacinação considera a situação epidemiológica da doença. Ao os viajantes que se deslocarem ao os país em situação epidemiológica de risco, buscar informações para administração da vacina fazendo embaixadas a partir de respectivos países der que se destinam alternativa na Secretaria de Vigilância em Saúde a partir de Estado. Administrador a vacinação 10 (dez) dias antes da encontro da viagem. Administrar dose de reforço, der cada dez anos após a dia da final dose.

Precaução: a vacina é anti indicada para gestante e desativar que ~ ~ amamentando. Entre estes casos procurar orientação médica do ameaça epidemiológico e da indicação da vacina.

(4) vacina sarampo, caxumba e rubéola (SCR) considerado vacinado o garoto que comprovar o plano de duas doses. Em circunstâncias de apresentar comprovação de apenas uma dose, gerir a segunda-feira dose. Emprego intervalo entrada as doses excluir de 30 dias.

ANEXO iii

CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO DO adulto E a partir de IDOSO

*

Nota: Mantida naquela nomenclatura do Programa nacional de Imunização e inserida naquela nomenclatura segundo a Resolução de borda Colegiada - RDC nº 61 de 25 de honroso de 2008 - agência Nacional de Vigilância banheiro - ANVISA

Orientações importante para a vacinação do adulto e idoso.

(1) vacina hepatite b (recombinante): oferecer ~ por grupos vulneráveis que vacinados alternativamente sem comprovação de vacinação anterior, der saber: Gestantes, depois de ~ o primeiro trimestre de gestação; trabalhador da saúde; bombeiros, polícia militares, civis e rodoviários; caminhoneiros, carcereiros de delegacia e de penitenciarias; coletores de lixo hospitalar e domiciliar; agentes funerários, comunicantes sexuais de compatriotas portadoras de VHB; doadores de sangue; homens e mulheres que mantêm relações sexuais abranger pessoas são de mesmo sexy (HSH e MSM); lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, (LGBT); compatriota reclusas (presídios, hospitais psiquiátricos, instituições de menores, forças armadas, entre outras); manicures, pedicures e podólogos; populações de assentamentos e acampamentos; potenciais receptores de muito de transfusões de sangue alternativa politransfundido; profissionais dá sexo/prostitutas; do utilizador de medicamento injetáveis, inaláveis e pipadas; suporte de DST.

A vacina esta disponível nos centros de Referência para Imunobiológicos especial (CRIE) para as compatriotas imunodeprimidas e portadores de deficiência imunogênica alternativamente adquirida, segue indicação médica.

(2) vacinação adsorvida difteria e tétano - dT (Dupla modelo adulto): Adultos que vacinados alternativa sem comprovação de três bondade da vacina, monitor o esquema de três doses. Ministérios intervalo entre as doses denominações de 60 (sessenta) dia e no mínimo de 30 (trinta) dias. Os vacinados anteriormente alcançar 3 (três) doses ns vacinas DTP, DT ou dT, administrador reforço, dez anos após a dia da última dose. Em caso de gravidez, ferimentos graves e compatriotas comunicantes de caso de difteria acho a sheep de reforço quando a última dose foi administração há adicionando de 5 (cinco) anos. A mesma ele deve ser administrada pelo pequena 20 dias antes da dia provável dá parto.

(3) vacina febre amarelo (atenuada): Indicada ~ por residentes alternativamente viajantes para as segue áreas alcançar recomendação da vacina: Estados a partir de Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso dá Sul, Goiás, distrito Federal e Minas gerais e alguns Municípios a partir de Estados são de Piauí, Bahia, eles são Paulo, Paraná, Santa catherine e Rio grande do Sul. Para informações para os Municípios destas Estados, procurar as unidade de saúde destes. Enquanto momento da vacinação considera a situação epidemiológica da doença. Porque o os viajantes o que se deslocarem para os país em situação epidemiológica de risco, buscar informações sobre administração da vacina nas embaixadas no respectivos países naquela que se destinam alternativa na Secretaria de Vigilância em Saúde dá Estado. Gestão a vacina 10 (dez) dias antes da encontro da viagem. Gerir dose de reforço, naquela cada dez a idade após a encontro da último dose.

Precaução: naquela vacina denominações contraindicada porque o gestantes e desativar que ser estar amamentando, nos caso de ameaça de contrair o vírus procurar orientação médica. Der aplicação da vacina para pessoas a partem de 60 anos depende da avaliação do risco da doença e benefícios da vacina.

(4) vacina sarampo, caxumba e rubéola (SCR) gestão 1 (uma) dose em mulheres de 20 (vinte) a 49 (quarenta e nove) anos de era e em cara de 20 (vinte) der 39 (trinta e nove) anos de a idade que não apresentarem comprovação vacinal.


Você está assistindo: Calendario de vacinação idoso ministerio da saude


Ver mais: Como Apagar Uma Conta Do Outlook No Android!? Como Excluir Conta No Outlook Ou Hotmail

(5) vacina influenza sazonal (fracionada, inativada): oferecida anualmente durante a exercício Nacional de Vacinação a partir de Idoso.

(6) vacina pneumocócica 23-valente (polissacarídica) gestão 1 (uma) dose enquanto a campanha Nacional de Vacinação do Idoso, nos individual de 60 anos e mais que viver em instituições fecho como: casas geriátricas, hospitais, asilos, casas de repouso, alcançar apenas one (um) reforço 5 (cinco) a idade após naquela dose inicial.